terça-feira, 26 de novembro de 2013

Dados preliminares do Censo Escolar na SDR de Itapiranga revelam dados importantes da educação básica na região



Após as escolas das redes municipal e estadual informarem os dados referentes ao ano letivo de 2013 no Sistema Educacenso, foram divulgados os dados preliminares referentes ao quantitativo de alunos e docentes das escolas dos cinco municípios de abrangência da SDR de Itapiranga. Conforme Douglas Franzen, Coordenador Regional do Censo Escolar, “apesar dos dados ainda serem preliminares, podemos perceber que o número total de alunos, somando as redes municipal e estadual, caiu em relação ao ano de 2012. A princípio somente no município de Iporã do Oeste tivemos um aumento do número de alunos.” Conforme Douglas Franzen, esses números são muito importantes, pois são com base neles que o MEC faz o repasse dos recursos financeiros aos Estados e Municípios.
Conforme a Portaria Interministerial nº 04, de 07 de Maio de 2013, o repasse financeiro varia conforme o nível de ensino. Para a rede que possui creche em período integral é repassado R$ 3.626,07 por aluno/ano; para pré-escola em tempo integral R$ 3.626,07 por aluno/ano; creche em tempo parcial R$ 3.068,21 por aluno/ano. Para os alunos do Ensino Fundamental o valor varia de acordo com a localização da escola, sendo o valor de R$ 3.068,21 para escolas localizadas no perímetro urbano e R$ 3.347,14 no espaço rural. Em escolas de tempo integral é repassado R$ 3.626,07 por aluno/ano. Para as escolas de Ensino Médio o repasse é de R$ 3.347,14 para as escolas localizadas na zona urbana e 3.626,07 por aluno/ano em escolas das zonas rurais.
Conforme os dados preliminares do Censo Escolar de 2013 nas redes municipal e estadual utilizavam transporte escolar no município de Itapiranga 1.683 alunos, em Iporã do Oeste 1.234, em São João do Oeste 701, em Tunápolis 568 e em Santa Helena 279 alunos.
Conforme Douglas Franzen, “em 2013 estavam matriculados 141 alunos com deficiência, transtorno global do desenvolvimento ou altas habilidades, o que demonstra que ocorre uma política importante de inclusão desses alunos nas escolas da nossa regional.”
Outro fator a destacar é a matrícula de alunos na modalidade de educação de jovens e adultos. Conforme dados do Censo Escolar, em 2013, 52 alunos estavam matriculados no Ensino Fundamental e 174 alunos no Ensino Médio, nessa modalidade de ensino. 


terça-feira, 29 de outubro de 2013

Aulas de danças colaboram para aumentar a autoestima dos alunos

Fonte: Portal do Professor - MEC

Desde que passou a oferecer ensino em período integral, em 2006, a Escola Municipal Professora Silene de Andrade, em Goiânia, passou também a oferecer aulas de dança. Embora a novidade tenha encontrado um pouco de resistência, no início, entre o público masculino, acabou por conquistar a maioria dos estudantes. O projeto é vinculado ao programa Mais Educação, do Ministério da Educação, de ensino em tempo integral.
"As alunas logo se adaptaram às aulas, já com o grupo masculino o processo foi um pouco mais lento", diz o professor de educação física, bailarino e coreógrafo Eurim Pablo, que participa do projeto desde o começo. Ele explica que depois da adesão de alguns alunos mais "corajosos", outros foram conquistados. Logo, um grande número de estudantes começou a dançar, o que provocou uma imediata transformação no grupo. "Alunos que não estavam bem nas demais disciplinas e eram considerados problemáticos logo viram a dança como uma forma de comprovar que eram bons em alguma coisa", avalia. "Com a autoestima elevada, o senso de responsabilidade trabalhado, um professor que lhes dava voz, pois o corpo fala, eles se tornaram referência na escola", destaca o professor, que também é aluno de mestrado em performances culturais na Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás.
Para a diretora da instituição, Marlúcia Rodrigues Coutinho, as aulas de dança ajudam a resgatar a autoestima dos jovens, principalmente daqueles à margem da sociedade, em estado de risco. "Em consequência, eles passam a se cuidar, cuidar do outro, socializar emoções e atitudes, discipliná-las e viver tranquilos, embora com suas realidades", analisa.
De acordo com Marlúcia, os estudantes sentem-se verdadeiros dançarinos. Muitos têm feito matrículas em cursos de dança oferecidos por instituições estaduais de artes, em busca da especialização na modalidade. "Alguns até já trabalham na área", revela a diretora, que está há 26 anos no magistério e há oito na direção. Com licenciatura em educação artística e bacharelado em artes visuais, Marlúcia é professora de artes em todos os níveis.
Embora as aulas de dança sejam oferecidas aos 150 alunos que participam da jornada integral, eles não são obrigados a participar da parte prática da aula. Eles só dançam, efetivamente, quando sentem vontade, mas ninguém fica sem fazer nenhuma atividade. Quem não quer dançar pode responder questões, ler textos relacionados à dança ou participar de outras atividades propostas.
Ensaios — Os ensaios das coreografias com os alunos que participam de apresentações são realizados uma vez por semana, em aula específica de dança. "Nesses ensaios, o grupo é observado para definir quem vai representar a escola em determinado evento", explica Eurim Pablo. A seleção é feita por ele e por professores e coordenadores da escola convidados a ajudar. "De modo geral, todos entendem que não se trata de julgamento, pois várias são as questões levadas em conta no momento", esclarece o professor. Isso engloba pontos como o tipo de evento, participação do aluno nas demais atividades propostas pela escola, dedicação às aulas e responsabilidade ao sair da escola.
Os grupos que ocasionalmente ficam fora de uma de uma apresentação, sabem que terão uma próxima oportunidade. Há sempre o cuidado em explicar bem aos estudantes os porquês da não participação naquele determinado momento. Entretanto, quando a apresentação ocorre na própria escola, que dispõe de grande espaço, existe apenas uma regra: "Querer dançar".
Assim, não há um grupo de dança permanente. Os componentes variam de acordo com o local e o espaço onde ocorrerá a apresentação — na própria escola ou em eventos promovidos pela Secretaria de Educação do município, como mostras pedagógicas ou culturais. Também ocorrem convites de outras escolas ou de entidades particulares.
Religião — Há casos de pais que não permitem a participação dos filhos por entenderem que é algo não aceito pela religião que professam. "Esses pais são convidados a assistir a uma aula para perceber, na prática, que a ideia que fazem da dança é equivocada", salienta Eurim Pablo.
Apesar de a estratégia obter sucesso em muitos casos, há pais que não aceitam o convite e não autorizam os filhos a dançar. Esses alunos participam apenas da parte teórica da aula. De modo geral, no entanto, segundo o professor, a maioria dos pais procura a escola para saber mais sobre as aulas de dança, pois percebem que a atividade atrai o interesse dos filhos. (Fátima Schenini)



EEB São José realiza viagem de estudos com alunos e professores



Alunos e professores da EEB São José realizaram viagem de estudos. A visita englobou passeio pela Usina Hidrelétrica de Itá (SC) e o Centro de Divulgação Ambiental e também pontos turísticos da cidade de Itá. A viagem também passou por Ametista do Sul, onde os alunos e professores conheceram as minas de pedras preciosas e pontos turísticos da cidade. Na cidade de São Miguel do Oeste conheceram o campus da Universidade do Oeste de Santa Catarina. 
Fonte: Blog da escola.






EEB Santo Antônio realiza viagem de estudos ao Rio Grande do Sul

Alunos da 1ª Série do Ensino Médio acompanhados de professores da EEB Santo Antônio, realizaram viagem de estudos com a finalidade de conhecer algumas localidades do Rio Grande do Sul, onde visitaram a Fonte Ijuí, a cidade de Santo Ângelo, Caaró e as ruínas de São Miguel das Missões.
Fonte: Blog da escola




Alunos da EEB Cristo Rei desenvolvem projeto de ação social



Em mais uma etapa do projeto proposto no início do ano de 2013 “O DESAFIO DO JOVEM NA ATUALIDADE”, os alunos do Ensino Médio foram desafiados a desenvolver uma ação social em benefício da comunidade.
Aproveitando o dia do professor, em que não houve aula, os grupos se organizaram para iniciar a realização de seu trabalho.
Algumas ações propostas pelas turmas:
- Melhoria do acesso à pista atlética, com auxílio da prefeitura municipal, que oferecia riscos aos usuários principalmente idosos que realizam caminhadas no local.
- Limpeza e embelezamento com plantio de flores das margens da rua da escola e paradas de ônibus da comunidade.
- Construção de monumento em homenagem às pessoas da comunidade que trabalharam pela escola.
- Campanha de conscientização da prevenção do câncer de mama.



Professores orientadores participam da Mostratec em Novo Hamburgo

Nesta quinta-feira (25/10) os professores orientadores de projetos da Feira Regional de Ciências e Tecnologia, edição 2013, tiveram a oportunidade de participar da Mostratec Internacional que acontece no parque da Fenac em Novo Hamburgo/RS. No roteiro da viagem também incluiram breve visita a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) em São Leopoldo.
Segundo o Integrador de Ensino Médio, professor Elói Tessing, 35 profissionais da educação acompanharam a viagem de estudos oportunizada pela SDR Itapiranga, através da Gerência Regional de Educação. Das escolas da regional apenas a Casa Familiar Esperança, de Iporã do Oeste, participou como expositora e convidado especial este ano, e antes mesmo do término da Mostratec já havia se classificado para o evento em Recife/Pernambuco.
A Mostratec é um Evento Internacional e de cunho científico, tendo sido um importante incentivo aos professores e escolas para que adotem a pesquisa como princípio pedagógico no trabalho escolar. “Parabenizamos os professores e escolas pela disposição em fazer a viajem e as visitações, trazendo novos conhecimentos e experiências ao trabalho escolar”, enfatiza o professor Elói.


Escolas da SDR de Itapiranga participam da Feira Estadual de Ciências e Tecnologia



Três escolas da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Itapiranga participaram da 8ª edição da Feira Estadual de Ciências e Tecnologia, que foi realizada em Lages entre os dias 23 e 25 de Outubro. Apresentaram projetos na edição deste ano a Escola Porto Novo, com o projeto “Blog de História Local”, desenvolvido pelos alunos João Facco e Bruna Klein, sob orientação do professor Leandro Mayer; a Escola de Educação Básica São Lourenço, com o projeto “Purificador de água sustentável”, desenvolvido pelos alunos Valmir Ritter e Thalia Halmenschlager, sob orientação do professor Ernício Heller; e também o projeto da Casa Familiar Rural Esperança com o projeto “Farmacofito de sólidos”, desenvolvido pelas alunas Scheila Eidt e Cíntia Meurer sob orientação da professora Liane Melz. 
Conforme Douglas Franzen, coordenador dos projetos da SDR de Itapiranga, “a Feira Estadual de Ciências e Tecnologia reúne os projetos mais destacados desenvolvidos nas escolas públicas de Santa Catarina. É um grande desafio para os nossos alunos e professores apresentarem seus projetos num evento desse porte, o que representa um grande aprendizado e possibilidade de socialização das experiências desenvolvidas a base da pesquisa nas nossas escolas.”







quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Competição ajuda estudantes a entender importância e utilidade da matemática

Fonte: Portal do Professor - MEC
 
Um torneio de matemática faz parte dos recursos adotados pela Escola Estadual Ministro João Paulo dos Reis Veloso, de Dourados (MS), desde o início dos anos 1990, para estimular o interesse dos estudantes pela disciplina. A competição, chamada de Tornemática, envolve turmas desde o sexto ano do ensino fundamental até o terceiro do ensino médio.
O torneio foi criado para despertar nos alunos o gosto e o prazer pela matemática, além de desmitificar a matéria e mostrar sua importância e utilidade na solução de problemas do cotidiano. 
Professor acompanha tarefas desenvolvidas na competição.


"Os alunos aprendem a olhar a matemática de uma maneira diferente, passam a vê-la além de fórmulas e decorebas e também se desprendem do livro didático", enfatiza o diretor da instituição, José Carlos Severiano de Souza. "Projetos como esse contribuem para despertar no aluno um olhar diferenciado pela rainha das ciências, que na maioria das vezes é rotulada como algo distante e impossível de ser alcançado."
Com licenciatura em matemática, pós-graduação em educação matemática e em gestão escolar, Souza tem experiência de oito anos como professor de matemática no ensino médio e de nove anos na direção.
A Tornemática é realizada em duas fases. Na primeira, os estudantes passam por avaliação individual, de acordo com o ano (ou série). Na segunda, as questões são respondidas coletivamente. Cada equipe é composta por sete alunos, um de cada série. São premiados um estudante por série e as três equipes mais bem colocadas. Os três melhores alunos recebem prêmios especiais e o campeão geral, um notebook.
A avaliação contém 20 questões que têm como prioridade aferir o raciocínio lógico, sem preocupação com o domínio de regras ou fórmulas. "Observamos que nem sempre aqueles alunos que tiram as melhores notas se sobressaem nesse tipo de avaliação", ressalta o diretor.
Ampliação — Criada como uma disputa interna, a Tornemática foi ampliada a partir de 2010, por iniciativa do diretor. Ele abriu espaço para a participação de outras escolas e transformou a atividade em competição municipal. "Com a ampliação, firmamos parceria com a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) para que acadêmicos e professores formulem as questões para a prova", revela.
Outra parceria foi firmada com a Secretaria de Educação do estado para o patrocínio do projeto. “Todos os anos, criamos um logotipo diferente e confeccionamos camisetas do torneio”, diz Souza. "O logotipo é criado pelos alunos." (Fátima Schenini)

Governador assina decreto que acaba com a indicação política para diretores de escola e anuncia nomeação de mais três mil professores



Fonte: Portal da SED
 
O governador Raimundo Colombo e o secretário da Educação, Eduardo Deschamps, assinaram, nesta terça-feira, 15, o decreto que muda o sistema de escolha dos diretores das escolas estaduais. Também foi anunciada a contratação de três mil novos professores aprovados no concurso de 2012.
“Estamos fazendo grandes mudanças na educação do Estado. São mudanças educacionais inovadoras que requerem visão e coragem para que as ações tenham êxito. Precisamos evoluir, por isso, a escolha dos diretores tem que ocorrer de forma democrática. Isso vai proporcionar um ganho ainda maior na qualidade da educação do nosso Estado”, disse Colombo.
O decreto assinado pelo governador termina com a indicação política de diretores das escolas da rede estadual. A partir de agora, para assumir a direção de uma escola, o professor precisa apresentar um plano de gestão escolar com foco no acesso à educação, na permanência do aluno e no êxito da aprendizagem. A seleção privilegia a competência técnica e a capacidade para atuar como gestor em uma escola.
A primeira etapa desse novo sistema prevê a participação do candidato no curso de gestão escolar com 200 horas de trabalho. A partir daí, o professor estará apto a elaborar o plano de gestão escolar. Depois, o plano será analisado por consultores especialistas em gestão escolar. Por fim, o projeto será referendado pelos alunos, professores e pais. Depois de passar por todas essas etapas, o gestor será nomeado e assinará um termo de compromisso. O plano será avaliado anualmente por uma equipe da Secretaria da Educação, gerentes Regionais de Educação e o Conselho Escolar das escolas.
"Estudamos muito o trabalho desenvolvido em vários estados e juntamos as experiências bem-sucedidas para montar o nosso projeto. Com isso, conseguimos construir um modelo que trará bons resultados educacionais ao nosso Estado e melhorar os nossos indicativos”, explicou Deschamps.
Como é um processo que envolve uma mudança cultural nas escolas, haverá um período de transição. Os atuais diretores passarão por um treinamento específico, a partir do dia 21 de outubro, em quatro polos e terão até 150 dias para apresentar o seu Plano de Gestão Escolar. Após aprovação pela comunidade escolar, o Plano terá vigência até dezembro 2015.

Três mil professores
A rede pública também terá três mil novos professores efetivos. Será a segunda chamada do concurso de ingresso ao quadro do magistério catarinense realizado em 2012. Mais de 37 mil candidatos participaram da prova e 1.661 professores foram contratados este ano.
A 2ª chamada será feita nos dias 25 e 26 de novembro de 2013 e a posse será em fevereiro de 2014. Os três mil novos professores na rede pública estadual estarão na sala de aula no início do ano letivo de 2014. “Essa é a continuação do compromisso firmado pelo Governo. Estamos chamando mais três mil professores para atuarem na rede de forma consciente e de acordo com a projeção de crescimento no número de alunos para os próximos anos”, enfatiza o secretário.

Homenagem
Um dos homenageados na solenidade foi o professor com admissão mais antiga, Edson de Carvalho, do Cedup Diomício Freitas de Tubarão. “Professor é aquele que, no dia a dia, busca acompanhar a evolução dos acontecimentos, especialmente na sua disciplina, se preocupa em passar ao aluno seus conhecimentos. A função é árdua, mas é gratificante o processo do ensino. Dedico essa homenagem a todos os professores”.

A professora da Escola de Educação Básica Doutor Georg Keller, de Joinville, Adriana Mensor Freitas, foi homenageada como a educadora com a admissão mais recente. Ela acredita que a educação vai melhorar cada vez mais. “Ser professor é trabalhar de forma integral, não é só a parte acadêmica, é a essência, é o ser humano, saber que quem está na sua frente tem problemas e que isso terá que ser trabalhado”.


Confira os homenageados:



Prêmio Gestão Escolar (Prêmio do CONSED ao melhor do Estado)

2012
Kellim Karina Kreusch Knaul- Diretora
EEB Bertino Silva
Leoberto Leal - SDR Ituporanga

2013
Zelci Maria Lorenzon - Diretora
Representante: Marivete Zaffari
EEB Gomes Carneiro
Xaxim - SDR Xanxerê 



Parlamento Jovem Brasileiro (Prêmio)

Margarete da Rosa Vieira- Professora
EEB Altamiro Guimarães
Antônio Carlos - SDR Grande Florianópolis



Jovem Senador (Prêmio)

Helenira da Silva Germiniano- Professora
EEB Professora Zelinda Carbonera
Marema - SDR Xanxerê



Professor com admissão mais recente 

Adriana Mensor de Freitas- Professora
Admissão 04/02/2013
EEB Dr. Georg Keller
Joinville - SDR Joinville



Professor com admissão mais antiga

Edson de Carvalho- Professor
Admissão 23/08/1977
CEDUP Diomício Freitas
Tubarão - SDR Tubarão